Como terminar uma relação com alguém que lhe foi muito querido e que ainda lhe ama muito?

Sunday, 13 July 2008, 18:06 | | 34 comentários
Postado por Fábio Betti 

Fiquei em crise a primeira vez que tive que demitir alguém. Passei a noite sem dormir pensando no poder supremo de decidir sobre a vida do meu funcionário. Na manhã seguinte, corri para pedir ajuda ao meu chefe. Ele, que já havia passado pela mesma situação diversas vezes, me disse apenas que, se eu fizesse o que eu acreditava que deveria fazer, ou seja, demitir o funcionário, isso seria a coisa certa a ser feita, e pronto. Indaguei se não haveria outro caminho, pois a pessoa era arrimo de família e, pela baixa qualificação, poderia demorar muito para arrumar outro emprego. Meu chefe simplesmente olhou para mim e disparou: “você sabe que, ao manter uma pessoa de baixo desempenho na equipe, estamos dando um recado a todos os demais que não precisam se esforçar tanto para manterem o emprego. É assim que você acha que deve liderar sua equipe?”

Bem, fiquei morrendo de raiva de meu chefe, que, naquele momento, me pareceu uma pessoa excessivamente fria e calculista. Mas o tempo foi passando e eu me vi na mesma posição de demitir pessoas muitas outras vezes, e aprendi que, quando faço a coisa que eu acredito, realmente é o  melhor para todo mundo.

Então, Sofia, eu lhe diria que o que você deve fazer nesse momento é se perguntar, mais uma vez, sobre o que deseja para você. Talvez você esteja passando por um período morno mais longo – tema que iremos abordar na próxima semana -, quando o amor fica meio anestesiado e a gente não sabe direito se ele morreu ou se está apenas hibernando. Agora, se a resposta confirma que seu relacionamento está realmente morto, você sabe o que tem que fazer. E acredite: se fizer a coisa certa, ou seja, se escolher o caminho da honestidade, será melhor para você, para o seu companheiro e para todas as pessoas que, de uma forma ou de outra, participam dessa encenação que, quanto mais se reproduz, tanto mais destrói a imagem de um relacionamento que já deve ter sido tão bom que não merece terminar num mundo de mentiras e comiseração.

34 comentários para “Como terminar uma relação com alguém que lhe foi muito querido e que ainda lhe ama muito?”

  • renata soares says:

    A melhor forma de terminar um relacionamento é fazer o que meu ex fez comigo: dizer que queria conversar, e ser absolutamente sincero: nao gosto de vc para namorar e nao estou apaixonado por vc, logico que nao foi assim na lata, mas ele foi falando aos poucos, o que eu ate ja sabia, pois ele andava estranhissimo comigo, e apos o termino, nao ligar pra pessoa, para nao dar esperancas, o melhor que se tem a fazer é ser absolutamente sincero e explicar o motivo pelo qual quer se separar, se nao o ama mais, fale isso a ele, mas com jeito é logico…nao invente desculpas esfarrapadas, porque o cara ainda podera ficar com esperancas, seja carinhosa porem firme em tua decisao, se le chorar e comecar a implorar, ouca se ficar com raiva e te chingar ouca calada, deixe ele botar tudo pra fora( mas sem agressoes fisicas é logico), explique todos os motivos e desapareca da vida dele, vai doerrrrrrrrrrrrrrrrr muitooooooo, mas é assim que se mata o amor: terminando e nao dando nenhuma esperanca depois, isso é uma prova de consideracao com a pessoa…se tiver certeza do fim, faca isso..

  • renata soares says:

    Parece meio frio o que eu falei, mas se pensar bem nao é nao, quando se esta numa situacao dessas, nao ha como terminar sem machucar o outro, a verdade doi, mas a mentira doi mais ainda, se vc for honesta com ele, veras que pelo menos a magoa dele sera menor, pois nao se sentira sacaneado por vc, ser absolutamente honesta e nao dar nenhum tipo de esperancas depois( ligar carente com saudades, dizer que esta confuso), é a melhor maneira de terminar um relacionamento de maneira digna, se voce realmente tiver certeza de que nao deseja de jeito nenhum continuar ao lado dessa pessoa.

  • Fábio Betti says:

    Renata, pelo que você leu do que escrevi, concordo em gênero, número e grau com seu comentário. A verdade, qualquer que seja ela, é o único caminho possível numa situação como essa, afinal, a verdade é irmã do respeito e prima da integridade, valores que, sempre que são empregados, jamais perpetuam o mal.

  • eliane says:

    olá fabio tudo bem? quero tira uma duvida com vc sobre meu parcero eu não sinto amor paixão por ele.mais o amor que sinto é de pai,mais nuca pensei fica com outro e tb não posso deixar ele porque ele é muito especial pra mim.então eu sofro com isso.Eu só tenho 26 anos.

  • Fábio Betti says:

    Oi Eliana,
    Esse negócio de ficar com alguém que é um “pai para você” não é lá muito saudável, afinal, um parceiro pode até ter uma atitude paterna de vez em quando, o que não é mal, porque todo mundo precisa se sentir cuidado, mas, mais do que pai, um parceiro precisa ser amante. E, para ser amante, a paixão, o tesão, enfim, sentimentos que normalmente não nutrimos por um pai são essenciais. Eu recomendaria que você refletisse o por quê desta dependência.

  • dUDA says:

    Olá, estava navegando na net quando entrai aqui …
    Bom resolvi tirar algumas duvidas que estão em minha cabeça sobre minha relação!
    Estou namorando á 10 meses um homem maravilhoso de 46 anos, ele sempre foi muito gentil, atencioso e carinhoso comigo, mas a algumas semanas notei ele meio estranho, ate que ele me chamou pra conversar sobre nosso relacionamento, disse q não tava feliz em me ver querer mais do q ele pode me dar, notou q eu nunca fico satisfeita com o tempo q passamos juntos eu sempre qro mais, e nao qr me fazer mal, pois eu sei que ele nao tem muito tempo pra mim, entao decidiu terminar a relação. Eu concordei com o q ele disse mas tmbm achei q era apenas uma desculpa esfarrapada, pois as coisas sempre foram assim e pq so agora ele qr terminar, aceitei o termino….

  • dUDA says:

    ….mas logo quando ele me deixou na porta de casa, me pediu um bjo e eu logico neguei pois nao tinhamos + nada, entao ele ficou bravo e começamos a discutir ele disse q ainda gosta muito de mim…acabou q ele resolveu voltar atrás e ainda estamos juntos!
    Mas eu sei q nao ta bom, ele quase nao me liga, nao é como antes….oq devo fazer? Termino logo td d uma vez? Continuo mas sem fala nada? Ou chamo ele pra ter uma conversa definitiva???….ajudemmmmm

  • Fabio Betti says:

    Oi Duda, li em algum momento de seu relato que, apesar de vocês terem voltado, o relacionamento continua ruim para você, que ele quase não te liga, enfim, que você não está feliz. Creio que o ponto seja justamente este: estabelecemos relações com outras pessoas para sermos felizes e não infelizes! Se você não se sente feliz com seu relacionamento atual, coloque, portanto, o que seria necessário para que você se sentisse feliz. Se for possível para os dois criar essa relação, maravilha. Se não for, partam para outra!

  • karla says:

    Eu estou desesperada, eu quero terminar meu relacionamento sem q a outra pessoa sofra, ele me ama demais, muito mesmo, ontem tentei terminar mas ele começou a chorar, flar q me amava, perguntar o q ele fez de errado. eu nao consegui terminar adiei a conversa pra hj, so q nao sei se esta eh a decisao correta, eu nao amo ele , tenho um enorme carinho, me preocupo e tudo, mas nao tenho akele desejo por ele, e fico muito infeliz com isso, mas na visao dele sempre a gente esteve muito bem. e nao sei se esta e a decisão certa, terminar tudo, ou pedir um tempo… por favor me responda, preciso muito de ajuda…

  • Hogu says:

    Estou na mesma situação que vc, Karla :(

  • sandra says:

    To numa situação muito complicada meu namoro ja dura 14 anos, isso mesmo, nem sei na verdade o q eu to sentindo por essa pessoa hoje, só sei que não é mais a mesma coisa que antes, ja passamos por muitas coisas juntos como todo casal, e o pior de tudo é a ligação da minah familia com ele, todos gostam dele…Não tenho mais vontade de fazer amor com ele, e ele fica me cobrando isso, não sei mais o q dizer…to desesperada…
    Ja passei por essas fases várias vezes na minha vida, mas, em todas as vezes eu volto a me sentir bem do lado dele…é muito dificil explicar, preciso de ajuda, não quero contar isso pra ninguem por isso, preciso de uma orientação…

  • Fabio Betti Rodrigues Salgado says:

    Sandra, é dificil resvolver um problema desses sozinha. Se você não consegue conversar sobre seus sentimentos com seu namorado, converse com uma amiga de sua confiança ou procure o auxílio de terapia, mas não guarde isso só com você.

  • marcos says:

    Boa noite fabio,me chamo marcos,vivo com meu parceiro ja a onze anos…mas de uns 8 meses para cá ,ele esta muito estranho,sai muito com os amigos e sinto que ele tem outra pessoa,por um lado eu o traio muito e imagino que ele também,mas ambos negamos,ultimamente ele tem viajado,ido a bares com os amigo e tem me excluido disso,e quando questiono isso ele diz que eu é quem não gosto de sair.exemplo agora mesmo ele marcou uma viajem para o carnaval com uns amgos e eu fiquei sabendo através do amigo dele.estou decidido a terminar a relação,mas quando olho para nosso apartamento nossas coisas todas misturadas,sinto medo de partir,de não ter certeza do que realmente quero,ai começo a colocar um monte de impessilios tipo como será minha vida sem ele,e ja começo a sofrer com antecedencia,mas sinto que a relação ja desgastou.o que devo fazer?

  • Fabio Betti says:

    Olá Marcos. Não sou terapeuta nem estou autorizado a orientar as pessoas nesse blog. Tudo o que escrevo tem a ver com minhas próprias experiências. A partir, portanto, do que vivo, digo apenas que toda relação passa por seus momentos de crise e, quando isso acontece, os casais devem, antes de qualquer medida radical, conversar sobre seus próprios sentimentos um com o outro e ver o que emerge desse diálogo.

  • mel says:

    sou casada a 8 anos e descobri q meu marido tinha um msn só de putaria gostaria de saber pq comigo ele nunca gostava de sacanagem e com as outras de um td.

  • Fabio Betti Rodrigues Salgado says:

    Mel, só mesmo conversando com ele para descobrir…

  • yAra says:

    Ola Fabio! Gostaria de saber sua opinião..Namoro há 3 anos, tenho 20 e ele 23 anos, ele tem uma filha de 4 anos, e o problema é a mãe da criança que ate hoje não se conforma com a perda, ela é muito dissimulada, freqüenta a casa dele normalmente ate hoje, quando leva a menina lá, fica o dia todo, almoça, toma café, janta etc. A família dele à trata como se ela ainda fosse a nora, ela mora na rua de cima da casa dele, e eu em outro bairro, ele já me traiu com ela varias vezes, e ela tem a cara de pau de me conta o que aconteceu, ai eu brigo, termino, falo que não quero mais, e ele fala que se arrependeu, que nunca mais vai fazer.. (continua)

  • yAra says:

    nessa brincadeira eu já deu mais de 5 chances, só que agora, eu sinto que o amor que antes eu sentia, não esta tão grande para superar mais nada, estou esgotada pq ele mente muito, e outra não gosta de trabalha, quer ficar em casa dormindo ate 12:00, e ganhando do bom e do melhor. Já tentei finalizar o relacionamento mais antes ele chorava, falava que me amava, porem hoje sinto que ele não faz muita questão quando toco no assunto, to confusa pq penso + nos momentos bons, porem não me sinto feliz, e ele não me dá espaço para tocar no assunto e dizer o que sinto, me ignora. Muitas vezes me rejeita e fala coisas desagradáveis etc. As vezes me arrependo muito de ter me relacionado com ele pq foram 3 anos perdidos, pois abri mão de varias coisas pra ficar com ele; e ele nem se que reconhece, sendo que a vida dele continua a mesma..O que acha??? um grande Abraço.

  • Fabio Betti Rodrigues Salgado says:

    Yara, seria irresponsável de minha parte lhe dar qualquer conselho, pois não sou psicólogo ou terapeuta. A única coisa que me sinto à vontade em lhe dizer está relacionada com minha própria forma de encarar um relacionamento. Para mim, não há como me relacionar com alguém sem que exista confiança mútua, coisa que você diz não existir. È isso. Faça o que seu coração lhe disser que é melhor para você. Boa sorte. Abs

  • Wall says:

    Ola,namoro a tres anos com uma pessoa,e o ajudo na empresa alimenticia que ele tem. Sou eu que gerencio o pessoal pra ele. Ele eh uma pessoa com qualidades admiraveis,mas eh muito estressado e quando fica nervoso,acaba magoando a mim e as pessoas que o ajudam. No começo do namoro,chorava muito,ficava triste qdo ele ajia dessa forma. Aos poucos fui me acostumando,qdo ele estoura,dou uma de “joão sem braço” e me afasto. Estamos com o casamento marcado para maio desse ano,e ja moramos juntos a quase um ano. A mais ou menos tres semanas,apareceu em minha vida um homem que mexeu muito comigo. Ele nunca deu em cima de mim,apenas me olha com intensidade. Ele me encantou sem fazer esforço algum. Ontem,por uma casualidade do destino,tive a oportunidade de ver o endereço de email dele. O enviei um email e de la pra ca estamos conversando por email. Ele disse estar interessado em mim,que desde qdo me viu a primeira vez se encantou comigo,me disse “Sabe quando vc ve uma pessoa que parece ser tudo aquilo que vc procurava?”. Pelo pouco que conheço dele,sei que ele eh uma pessoa bastante seria e centrada,e disse q apesar do interesse,nao quer me prejudicar. Tem 39 anos,e eh diretor geral de uma multinacional. Estou muito abalada e indecisa. Não sei o que devo fazer. Tenho um carinho muito grande pelo meu noivo,mas tenho medo de casar e viver uma vida infeliz e conformada. Tambem tenho medo de estar me iludindo,frente aos ultimos acontecimentos… Por favor,me diga alguma coisa..sei la… Obrigada.

  • Fabio Betti says:

    Wall, é sempre muito difícil dar conselhos. Só mesmo vivendo a história na pele para tomar a melhor decisão sobre o que fazer. Por isso, a única coisa que me sinto à vontade em lhe dizer é que não costuma ser muito recomendado se meter em uma outra relação sem resolver a anterior. Em outras palavras, se eu fosse você, teria uma discussão de relação com o namorado, onde você poderia falar sobre seu descontentamento e seus receios frente ao casamento que se aproxima. É o famoso “vai ou racha”.

  • kelly ramos pereira says:

    Olá, estou em uma situação que gostaria de uma orientação, é o seguinte estou em um relacionamento de um ano mas, de um tempo para cá estou percebendo uma certa “frieza” por parte dele, percebo que não recebo mais aquela atenção de antes, sinto que estou em ultimo plano na vida dele, pois o pensamento dele esta bastante singular, nos seus planos de vida nunca aparece NÓS. Eu quero muito conversar com ele, mas em várias tentativas desisti pois sempre que começavamos vinha tambem a discursão, ou seja estou me sentindo mal, fico amargurada e bastante triste, e é percepitivel. ME AJUDEM O DEVO FAZER?? OBRIGADA

  • Fabio Betti says:

    Oi Kelly. Aqui não temos como dar conselhos a ninguém, pois não somos psicólogos nem temos como fazer um diagnóstico baseado em um relato superficial. Por outro lado, o que podemos e costumamos fazer é trazer nossas próprias experiências nos relacionamentos, de maneira a “inspirar” outras pessoas a lidar com seus próprios relacionamentos.

    O que posso dizer sobre a questão que você está vivendo é que, quando passei por situação semelhante, a forma que encontrei para resolver o problema passou necessariamente pelo diálogo. No entanto, também percebi que, em minhas tentativas de dialogar, muitas vezes, inicio por acusar o outro, alegando que o problema da relação está nele, o que costuma dificultar o caminho de solução, pois o outro se sente acusado e acaba se fechando ao diálogo.

    Então, aprendi que um bom caminho é conversar a partir da constatação de que existe um problema ENTRE nós e não em mim ou no outro. Isso acaba sendo transformador, na medida em que não acuso o outro pelo que está acontecendo na relação, mas trago a responsabilidade de ambos os envolvidos sobre o que está acontecendo e sobre um possível caminho de solução. Era isso que eu tentaria fazer se estivesse em seu lugar. Boa sorte!

  • Fabio Betti says:

    A propósito, Kelly, relatei uma de minhas experiências pessoais na solução de um conflito relacional nesse post aqui que pode lhe ser útil: http://www.discutindoarelacao.com.br/?p=1554

  • Yaa. says:

    Olá Fábio estou em uma situação complicadissíma, namoro a 4 anos, mais de um tempo pra cá meu namoro anda meio sem graça, não sinto mais a mesma coisa de antes,não gosto mais quando ele me abraça quando me beija e etc. E outra fiquei sabendo que ele andou me traindo, a pessoa com quem ele se relacionaou falou bem pra um amigo meu, e que ela nem sabia que conhecia ele e mt menos eu, mais enfim fiquei sabendo fui conversar com ele, mais ele negou tudo óbviu, mais me deu exatamente as mesmas informações que esse amigo. Outro dia recebeu um telefone de mulher e disse que depois legava pq não dava pra falar naquela hra. FIKEI MT BRAVA. perguntei quem era e o que queria, não me disse nada, e o que me deixa mais assim é a gente sempre foi um casal perfeito que tds adimiravam e ateh mesmo colocavam a mão no fogo por ele, pois ele nunca me deu motivos de desconfiança nem nada, sempre mt dedicado não sei o esta acontecendo de verdade, decidi terminar mais ainda não tive coragem pois mesmo assim eu ainda o amo muito.
    por favor me ajude como devo falar com ele e esclarecer que não posso mais ficar com ele por falta de segunça de sentimos receio e td mais.

  • Fabio Betti says:

    Yaa, pelo que entendi, você traz duas questões distintas, porém relacionadas: o fato de seu relacionamento já não lhe empolgar mais como antes e a suspeita de seu namorado ter lhe traído. Para início de conversa, se fosse você, eu separaria as duas coisas, para evitar justificar o fim do relacionamento pela suspeita de traição. Se um relacionamento terminar, que seja porque o amor acabou e não por causa de uma suspeita. Mas você diz que ainda o ama muito, o que me deixou um pouco confuso, pois você começa sua mensagem dizendo que seu relacionamento está morno. Enfim, eu iniciaria uma conversa a partir deste ponto: que você o ama, mas alguma coisa não está funcionando no relacionamento de vocês, pois você não estão mais sentindo por ele a mesma paixão de antes. Se vocês dois ainda quiserem ficar juntos, provavelmente, acharão um meio de isso acontecer.

  • Yaa. says:

    Então Fábio é como eu disse antes eu o amo, mais acho que foi a suspeita de traição, a principal razão de eu ter tomado essa decisão agora, eu já estava distante por causa do jeito que ele se encontra mais sempre quis mudar me dicar como ele no nosso relacionamento, depois que fiquei sabendo dessa historia mais ainda.
    mais é isso mesmo que vc me disse eu vou conversar com ele novamente hj
    e dizer td que estou sentindo, acabar de vez com essa aflição.
    Obrigadaaa pela Dicaa de coração =)

  • Lobo says:

    Gente, quanta complicação! Por favor, homem e mulher não tem necessariamente que casar, viver um com o outro! Cada um deve levar sua vida e se o outro começar a complicar, mande um abraço afetuoso e parta paa outra!
    Quem será que inventou essa babaquice da “metade da laranja”: No Brasil, na China, em Moçambique pode estar a pessoa que voce vai gostar e querer ficar ao lado dela sempre. mas mesmo assim esse “sempre” pode ser revertido, se encher o saco, não dar mais tesão ou vontade até de trocar ideia.
    Gente, se o negócio começa a ficar muito encucado, parta para outra! Só fique junto se a coisa rolar tranquila, amorosa, parceira. Nada de “discutir a relação”, quando entra nessa fase, um bom filme com pipoca é a melhor coisa! Antes só do que mal acompanhado.
    Vivo junto com uma pessoa há 12 anos, é sempre divertido, parceiro, sem encheção de saco, enfim, levamos uma vida sentimental sossegada.

  • Clarissa says:

    Puxa vida! Traições. ELE ME traiu. ELA ME traiu. Eu, Meu orgulho, Meu amor, Meu, Eu, Eu, Ego, Egocêntrico, Egocentrismo. Quão enorme é o leque de emoções e sentimentos que envolvem a nós, pobres serem humanos, partindo do EU. Cada um tem seu motivo pessoal e particular e acredita que o outro deve, obrigatoriamente, entendê-lo e aceitá-lo. Até mesmo telepaticamente!! (Falta de diálogo como vc disse em seu outro texto relacionado). Mas não é só isso.

    Diz um ditado que: “ninguém lhe manda embora, vc mesmo se demite”. Por muitas vezes isso é correto. Nossa incapacidade em alcançar o objetivo da empresa; em acompanhar o movimento profissional; a falta de flexibilidade social, ou seja, de se relacionar com os colegas, etc. A absoluta indignação de alguns qdo outro é promovido em seu lugar. Em um ambiente profissional, um ponto sempre em questão é: “não ganho o que mereço” ou” “o que ganho não paga meu aluguel”. Afinal, ninguém precisa pagar seu aluguel. Voce precisa fazer o possível para receber um salário justo. A obrigação não é do outro. É sua!

    A questão da traição no relacionamento tantas vezes esbarra nesse mesmo ponto. “O outro ME deve”. Será?
    Traições são ambíguas, confusas, atrapalhadas por si só. O(a) ‘traidor(a)’ tem seus motivos, o(a) ‘amante’ tem outros, o(a) ‘traído(a)’ tem mais outros ainda.

    Conheço um caso que acontece nesse momento de um casamento que está sendo desfeito onde ocorreram inumeras traíções sexuais por uma das partes. Mas, ao acessarmos mais amplamente essa relação, podemos verificar que as traições ‘não sexuais’ e sim de sentimentos já vem acontecendo há muito. E os motivos são muito mais fortes do que simplesmente o sexo.

    Não podemos julgar, apontar, deduzir este ou aquele culpado. Casos são extremamente individuais.

    O que podemos fazer de melhor é olhar o nosso próprio umbigo mas NUNCA achar que o mundo gira em torno dele. Olhar o umbigo do outro e entendê-lo (pelo menos tentar) é um enorme exercício de amor, seja no trabalho, no casamento, namoros ou qq relação que queiramos ter com nossos semelhantes.

    Confuso? Sim.Bem como as relações e as traições.

    Um beijo
    Cla

  • charles says:

    oi genti, estou em uma relacao ja fazem 2 anos e meio, os primeiros 6 meses foram otimos mais dai pra frente so problemas e problemas da parte dele devido a firma que ele tem etc.
    avia pensado em terminar a uns 15 meses atras mais a mae dele faleceu e eu fiquei com muito medo de deixalo sozinho, ja fazem 1 ano que nao temos mais sexo e nos ultimos tempo a gente tem brigado um pouco devido nossas diferencas.
    Esta semana pensei seriamente em terminar tudo mais ele ainda continua com muitos problemas na firma dele e eu tenho medo de deixalo e ele se magoa muito mais.
    Bom eu nao estou mais feliz com nossa relacao ja fazem 2 anos que nao saio de ferias devido a situacao financeira dele, tenho pensado em mudar de cidade e de emprego nao sei como fazer para terminar esta relacao.
    Porfavor me ajudem.
    Obrigado
    Charles

  • Vanessa says:

    Quero terminar com meu namorado só q toda vez q tento ele pergunta uq fez prá nao o deixar fico com pena e nao término,só q isso já ta me fazendo mal quero voltar ser livre mas nao consigo

  • marina santana says:

    vanessa…
    ñ sei se meu conselho vai te ajudar,mas vou tentar!
    se vc quer terminar com seu namorado porque ñ gosta mais dele,ou até mesmo porque ele pega muito no seu pé,ou sei lá, seja lá o q for,termine logo,pois com o passar do tempo ele vai se apegar mais e mais a vc e quanto mais tempo passar mais vai doer se ele chorar ñ volte atras por pena dele,mes lembre-se só faça isso se tiver certeza q quer terminar mesmo. uma dica:seja sincera,responda as perguntas dele mais temte ñ machuca-lo tamto,fale olhando para ele e faça de tudo para que apesar de ter terminado o namoro q vcs possa tentar ser amigos ou colegas,pois eu acho terrivelvel virar inimiga de alguem,principalmente quando esse alguem um dia significou muito na ´´nossa´´ vida!
    espero ter ajudado!

  • Amy says:

    Oi
    sou casada há 3 anos,mas minha relação com meu marido ñ é a msma.
    ñ gosto mais dos beijos,caricias,do sexo com ele.
    gosto muito dele pq ele cuida de mim.tenho medo de terminar e me arrepender.mas ja tentei tantas vezes e ñ aguento mais :/
    ñ quero magoar ele.
    ele ñ merece sofrer.

  • Um amigo says:

    Amor, amor e amor… Não se trata de perdão ou capacidade de aceitar… Desculpem eu falar o que vou dizer, mas reflitam: O traído que se revolta ou que se martiriza é mesquinho e egoísta!!!! Quem ama quer o bem do próximo e nunca o mal, a inveja, o rancor, o ódio, a decepção ou qualquer coisa do gênero. Se minha esposa me trair, vou querer que ela seja feliz; vai doer, mas em preces me recuperarei e farei de tudo para ela ter uma vida feliz, provavelmente não comigo, pois quem ama de verdade não trai. O problema maior é quando não amamos, queremos separar, mas sentimos responsabilidades para o outro que parece fraco e depressivo, então aqui novamente falta evolução de espírito para o que é menos evoluído, pois se o parceiro quer separar, que seja feliz… Mas sempre tudo com ética e responsabilidade!!! Meus caros, mais uma vez: Amor, amor e amor. A mesma coisa é para quem não ama mais e tem dó ou medo de deixar… seja fraterno, sincero e tenha amor, amor e amor.

Comentário